Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DA PRESENÇA DE VARIANTES GERMINATIVAS EM GENES DE REPARO DO DNA EM PACIENTES PORTADORES DE CANCER DE PROSTATA LOCALIZADO

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Introdução: No Brasil, o câncer de próstata é a neoplasia mais prevalente entre os homens excluindo-se os tumores de pele não melanoma, as estimativas segundo o Instituto Nacional de Câncer são de 68.220 novos casos para o biênio 2018-2019. As recomendações para o rastreamento consistem no esclarecimento quanto aos riscos e benefícios ao paciente em homens a partir dos 50 anos. A estratificação de risco com base nos achados genéticos, podem auxiliar na detecção de indivíduos com maior chance de desenvolver a doença, direcionando o rastreamento, bem como selecionar pacientes para determinadas terapias (medicina personalizada). Não existem dados brasileiros relativos à análise de variantes patogênicas em genes de reparo do DNA nos pacientes portadores de câncer de próstata localizado, assim como nenhum outro estudo publicado teve como alvo apenas pacientes jovens. Objetivo: Analisar a presença de variantes germinativas em 8 genes de reparo do DNA (BRCA1, BRCA2, EPCAM, MLH1, MSH2, MSH6, PMS2 e TP53), em pacientes portadores de câncer de próstata localizado com idade inferior a 60 anos. Pacientes e Métodos: Foram selecionados 30 pacientes diagnosticados com câncer de próstata localizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina Ribeirão Preto com a participação de forma voluntária mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O sequenciamento de nova geração em painel multigênico foi realizado a partir do DNA extraído das amostras de sangue dos pacientes. Resultados: Os dados clínicos e demográficos dos pacientes foram obtidos, para a caraterização das amostras. As variantes presentes nos genes alvos foram analisadas, e após a aplicação de filtros, 102 variantes foram identificadas nos genes BRCA1, BRCA2, EPCAM, MLH1, MSH6 e PMS2. O BRCA1 foi o gene que apresentou mais alterações. Quatro novas variantes foram identificadas em nosso estudo, juntamente com inúmeros polimorfismos nunca antes associados ao câncer de próstata. Variantes descritas na literatura associadas ao câncer foram relacionadas ao histórico familiar de alguns pacientes. Conclusão: Nossos dados contribuem para a comunidade genética com um perfil de mutações em pacientes com câncer de próstata localizado no Brasil, bem como três quatro novas variantes.

Palavras Chave

câncer de próstata; genes de reparo do DNA; sequenciamento de nova geração.

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

Universidade de São Paulo - Sao Paulo - Brasil

Autores

Kelly Gomes Duarte, Cláudia Tarcila Gomes Sares, Wilson Araújo da Silva Junior, Renato Mendes Rossi de Lucca, Kamila Chagas Peronni Zueli, Rodolfo Borges dos Reis