Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

REDUÇAO NA TAXA DE MORTALIDADE DE PACIENTES COM CANCER DE BEXIGA MUSCULO-INVASIVO – PROJETO CABEM, DA FMABC

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

INTRODUÇÃO: O tratamento padrão ouro de pacientes com câncer de bexiga músculo-invasivo (CaB-MI) é a cistectomia radical (CR). Porém, é fundamental uma avaliação adequada destes em função de elevada morbi-mortalidade pós-operatória em nosso meio. Segundo dados do DATASUS, a mortalidade intra-hospitalar pós-CR no SUS, é de 7,0-7,7% (Frederico et al.).
Nosso objetivo é mostrar os resultados do projeto de centralização CABEM na taxa de mortalidade pós-operatória até 90 dias de pacientes submetidos a CR.
MÉTODOS: Foram coletados dados de pacientes candidatos a cistectomia radical de 2 hospitais da região do ABC paulista do período anterior ao CABEM e daqueles que pertencem ao projeto. Os dados analisados foram: idade, sexo, índice de massa corpórea (Kg/m²), hemoglobina (g/dL) e creatinina (mg/dL) pré-operatória, tempo médio de internação hospitalar, taxa de realização de neoadjuvância e taxa de mortalidade pós-operatória em até 90 dias. O período pré-CABEM correspondeu a 2011-2017. Os pacientes do CABEM foram avaliados em relação ao ASA score, ECOG, Chalrson Comorbidity Index, Mini Avaliação Nutricional, e estadiamento de acordo com o American Joint Committee on Cancer.
RESULTADOS: Os dados do pré-CABEM foram coletados retrospectivamente no período de 2011 a 2017 e do CABEM prospectivamente desde Setembro de 2018 até hoje. Foram coletados dados de 59 e 53 pacientes nos grupos pré-CABEM e CABEM, respectivamente (tabela 1). A mediana de tempo de internação hospitalar nos grupos foi de 13 e 5,5 dias, respectivamente. No pré-CABEM, nenhum paciente recebeu neoadjuvância, enquanto que no CABEM 17 pacientes. A mortalidade pós-operatória em até 90 dias no pré-CABEM e CABEM foi de 32,2% (n=19) e 1,9% (n=1), respectivamente. Todos os pacientes no pré-CABEM foram submetidos a CR, enquanto que 25 pacientes no CABEM (22 CR e 3 parciais). No CABEM, 4 pacientes receberam protocolo de preservação de bexiga, e 10 tratamento paliativo.
DISCUSSÃO: O projeto CABEM consiste na centralização do atendimento de pacientes diagnosticados com CaB-MI, de modo a oferecer uma avaliação adequada e padronizada, suporte perioperatório multiprofissional e uma otimização da recuperação cirúrgica daqueles encaminhados a cistectomia radical. Os resultados preliminares do CABEM denotam a possibilidade de medidas simples que reduzem a morbimortalidade relacionada ao tratamento destes pacientes, que impacta diretamente na qualidade de vida e custo associado a assistência dos mesmos.

Palavras Chave

cistectomia radical, mortalidade, projeto CABEM

Área

Câncer Bexiga

Instituições

Faculdade de Medicina do ABC - Sao Paulo - Brasil

Autores

Matheus Prado Nascimento, Fernando Korkes, Willy Baccaglini, Frederico Timoteo, Sidney Glina