Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Relato de caso: Carcinoma de células renais com metástase adrenal bilateral

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Introdução : O carcinoma de células renais pode gerar metástases adrenais por vários mecanismos. O acometimento apesar de ser infrequente, pode ocorrer de maneira ipsilateral (2-10%), contralateral (< 1%) e, mais raramente, bilateral. Devido a isso, o manejo terapêutico desta condição ainda não é bem estabelecida.
No presente estudo, um paciente de 54 anos apresentou um quadro de tumor em rim direito, associada a lesões suspeitas em ambas as adrenais em exame de imagem. Submetido à nefrectomia radical direita e adrenalectomia bilateral, os achados histopatológicos em peças cirúrgicas evidenciaram carcinoma de células renais, variante células claras, com confirmação de metástase em glândulas adrenais.
Objetivos : Propõe-se, por meio deste relato, descrever um intrigante e raro caso de metástases adrenais bilaterais e sincrônicas encontradas em um paciente com carcinoma de células renais.
Método : Paciente F.B.A. sexo masculino, 54 anos, apresentava dor lombar à direita recorrente e hematúria macroscópica há cerca de um ano. Em exame físico, notava-se massa abdominal palpável em flanco direito de aproximadamente 10 cm. Em investigação por exames de imagem, tomografia computadorizada de abdome e pelve com contraste evidenciava uma formação expansiva sólida heterogênea com realce pelo meio de contraste em rim direito de 8,1 x 8,6 x 8,2 cm, bem como lesões nodulares com densidade de partes moles localizadas em adrenais bilateralmente: 2,5 x 2,4 cm à direita, 12,3 x 5,8 cm à esquerda. Exames laboratoriais: metanefrinas urinárias dentro dos parâmetros da normalidade.
Paciente foi submetido à nefrectomia radical direita com adrenalectomia bilateral. Resultado de anatomopatológico evidenciou rim direito com carcinoma de células renais variante células claras, medindo 7,0 cm, grau nuclear de Fuhrman G2, com ausência de invasão de cápsula renal e gordura perirrenal, margens cirúrgicas livres; e adrenais com quadro histopatológico compatível com metástase de carcinoma. Estadiamento pT1bNxM1.
Resultado : Paciente recebeu alta hospitalar em 3° dia de pós-operatório, com satisfatória evolução clínica, porém em uso de corticoterapia devido à insuficiência adrenal. Em seguimento ambulatorial há 6 meses, sem evidência radiológica de novas lesões até a presente data.
Conclusões : Não há consenso ainda em literatura com relação à condução de casos clínicos similares ao trazido, no que concerne modalidades terapêuticas e prognóstico.

Palavras Chave

Carcinoma de células renais; metástase adrenal; metástase sincrônica

Área

Câncer de Rim

Instituições

Departamento de Cirurgia Universidade Federal de Goiás (HC/UFG) - Disciplina de Urologia – (Goiânia- GO) - Goias - Brasil

Autores

Rodrigo Alexandre Trivilato , Hudson S Ribeiro , Marcio Rodrigues Costa , Rodrigo Rosa Lima , Yuri Kossa, Matheus Fagundes Azevedo, Nadim Chater, Bernardo Monteiro Barreira