Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ACHADO INCIDENTAL DE NEFROBLASTOMA NA FASE ADULTA: RELATO DE CASO

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Resumo: O tumor de Wilms ou Nefroblastoma é um tumor renal raro em adultos de evolução e prognóstico desfavorável com necessidade de terapêutica agressiva.

Introdução: Tumor de Wilms ocorre predominantemente na primeira infância e sua incidência em adultos é rara com cerca de 300 casos descritos. O diagnóstico em adultos, rotineiramente, é feito em estágio mais avançado com presença de metástase. Apresenta pior prognóstico e a expectativa de sobrevida é baixa com pobre resposta ao tratamento e alto índice de recidiva. Apenas cerca de 20% dos pacientes adultos permanecem livres de doença em três anos.

Objetivos: Relatar caso de tumor de Wilms não metastático em adulto jovem diagnosticado incidentalmente em ultrassonografia (USG).

Métodos: Coleta de dados através de revisão de prontuário e da literatura com pesquisa na plataforma Bireme utilizando o descritor Tumor de Wilms em adulto.

Resultados: Paciente de 24 anos, sexo feminino, hígida com achado incidental de nódulo renal à direita na USG. Assintomática e sem queixas, nega dor abdominal, emagrecimento e hematúria. Exame físico sem alterações. Tomografia com nódulo sólido endofítico no seio renal à direita sugestivo de neoplasia primária sem metástases (Fig. 1). Solicitada biópsia percutânea guiada por USG para diagnóstico histológico cujo aspectos morfológicos e imuno-histoquímicos foram consistentes com Sarcoma Sinovial Monofásico Renal ou Tumor de Wilms. Após isso, foi indicada nefrectomia radical direita laparoscópica sem linfadenectomia (Fig. 2) com anatomopatológico confirmando diagnóstico de tumor de Wilms com invasão vascular, Estadiamento (NWTS): Estádio II (Fig. 3). Devido não ter sido realizada linfadenectomia, a oncologia optou por ser mais agressiva e tratar como Estádio III e iniciou adjuvância com radioterapia (RT) 30Gy da loja renal seguido de quimioterapia (QT) – vincristina + dactinomicina + doxorrubicina por 25 semanas. Paciente com boa evolução clínica e sem evidência de recidiva.

Conclusões: O tumor de Wilms é raro em adultos e de difícil diagnóstico necessitando de tratamento agressivo devido o índice de recidiva. Ainda não há um plano terapêutico definitivo em adultos e é utilizado como base uma terapia multimodal (cirurgia, QT e RT) que, em crianças, mostrou-se eficaz. Então, para estabelecer melhores condutas, os casos de tumor de Wilms em adulto devem ser publicados para corroborar as terapias já existentes e auxiliar no estudo de novas modalidades terapêuticas.

Palavras Chave

Tumor de Wilms adulto; Nefroblastoma

Área

Câncer de Rim

Instituições

Fundação Centro Médico de Campinas - Sao Paulo - Brasil

Autores

Theago A. ESPÍRITO SANTO, Wagner E. Matheus, Eduardo M. de O. Júnior