Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PET-CT PSMA-GALIO-68 NA AVALIAÇAO DE PACIENTES COM CANCER DE PROSTATA – EXPERIENCIA NA REDE PUBLICA.

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Introdução: PET-CT com PSMA-68Ga representa uma das principais ferramentas na avaliação de recidiva bioquímica (RB) do câncer de próstata (CaP) e no estadiamento de pacientes com alto e intermediário riscos para metástases. O antígeno se apresenta superexpresso nas células tumorais, permitindo detecção com alta acurácia e boa correlação laboratorial e anatomopatológica.Objetivos: descrever experiência de um serviço da rede pública com pacientes submetidos ao PET-CT com PSMA-68Ga.Método: entre março/2019 e fevereiro/2020 171 pacientes foram referenciados por serviços de urologia ao AME Barradas para realização do exame após consentimento informado. O estudo foi realizado 1 hora após a injeção do radiofármaco (RF) no equipamento Discovery LSGE sem contraste iodado. O RF foi doado por empresa privada.Resultados: 145(84,8%) pacientes foram submetidos ao exame devido à RB, 22(12,9%) para estadiamento e 4(2,3%) reestadiamento. Foram detectadas lesões em 94(55%) pacientes, 71(41,5%) exames foram negativos e 06 indeterminados(3,5%). Achados não relacionados ao CaP foram descritos em 37 pacientes. O nível de PSA total dos pacientes com exames positivos variou entre 0,32 e 165,46ng/mL e o dos negativos entre 0,03 e 8,94ngdL. Entre os pacientes submetidos ao exame para estadiamento 4(18,2%) demonstraram metástase à distância, outros (4-18,2%) comprometimento linfonodal regional, extensão para vesículas seminais (2–9,1%) e (12-54,5%) lesão restrita à próstata. Dentre os 68(72,3%) exames positivos na RB 13(19,1%) foram recidiva local, 10(14,7%) local e linfonodos regionais, 26(38,2%) apenas linfonodos regionais, 5(7,35%) linfonodos à distância, 13(19,1%) lesões ósseas e 1(1,55%) lesões pulmonares. Nos 4 pacientes submetidos ao exame para reestadiamento, observou-se maior número de lesões em relação à tomografia e à cintilografia óssea e capacidade de diferenciação entre lesões escleróticas tratadas das ainda em atividade.
Conclusão: no cenário de estadiamento, observou-se doença extraprostática em 45,5% dos pacientes, dado impactante na tomada de conduta. Dentre os pacientes com RB, observou-se predomínio de envolvimento linfonodal (38,2%) e doença à distância em 28% dos pacientes, informação prognóstica e relevante para decisão terapêutica.

Palavras Chave

PSMA-68Ga; recivida bioquímica; estadiamento; alto risco; câncer de próstata

Área

Câncer de Próstata Metastático

Instituições

AME Barradas - Sao Paulo - Brasil, Santa Casa de Misericórdia - Sao Paulo - Brasil

Autores

ANNA CAROLINA BORGES DA SILVA, Luís Gustavo Morato de Toledo, Roni de Carvalho Fernandes, Luiz Felipe de Mello Pereira Leitão, Fábio Lewin, Shirlene Tettman Alarcon, Shlomo Lewin, Beatriz Maria Leme Cancegliero, Rafael Ribeiro Madke