Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL NUTRICIONAL E PRESENÇA DE COMORBIDADES EM PACIENTES QUE IRRADIARAM A PROSTATA

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Introdução: A alta prevalência de doenças crônicas como HAS e DM na população idosa leva a maior probabilidade de coexistência de complicações durante o tratamento oncológico. Os efeitos do excesso de peso na gênese do câncer de próstata ainda são controversos, porém é considerável o aumento da mortalidade por câncer de próstata que ocorre paralelamente à elevação da prevalência de sobrepeso e obesidade no Brasil e em todo o mundo. É necessário conhecer a população tratada e desenvolver meios de conscientiza-la sobre o controle do peso e das comorbidades, além de realizar o controle semanal dos sinais vitais do paciente e manutenção do preparo de reto e bexiga para o êxito do tratamento planejado.
Objetivos: Observar alteração do estado nutricional e sinais vitais durante o tratamento.
Métodos: Análise retrospectiva de pacientes submetidos à Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) na próstata de Janeiro a Dezembro de 2019, em uma instituição privada, com coleta de sinais vitais e peso semanal pela enfermagem e orientados com a dieta via oral exclusiva para preparo Hipofermentativa Hipogordurosa fracionada pela nutricionista.
Resultados: Foram avaliados 79 prontuários de pacientes com idade média de 73 anos (52 a 81) submetidos a IMRT em próstata operada (70-74Gy) e próstata presente (60Gy). Entre as comorbidades associadas, em 19 pacientes estava HAS + DM, em 17 HAS e em 3 DM. A obesidade e sobrepeso foi o diagnóstico nutricional em 39 (49%) pacientes. Houve perda média de 1,8kg durante o tratamento (0,1 a 7,75kg) em 59 (75%) pacientes e; redução da pressão arterial em 32 (41%).
Conclusões: Observamos que a adesão à dieta de preparo proposta por nossa equipe não apenas contribuiu para o preparo intestinal e da bexiga no momento da irradiação, mas também gerou benefícios como perda ponderal com a redução de gorduras saturadas e açúcares simples, além de um melhor controle e redução da pressão arterial. Protocolos para melhoria da qualidade de vida destes pacientes devem ser aprimorados e implantados por equipes multiprofissionais.

Palavras Chave

próstata; comorbidades; obesidade; dieta; HAS; câncer

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

Hospital Alemão Oswaldo Cruz - Sao Paulo - Brasil

Autores

Kátia Cristina Camondá Braz, Elizangela Maria da Silva Neves, Yara Boaventura Silva, Rodrigo Morais Hanriot