Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MIELOLIPOMA SUPRA ADRENAL – RELATO DE CASO

Introdução, Material, Método, Resultados, Discussão e Conclusões

Introdução: O mielolipoma adrenal é um tumor mesenquimal raro, benigno, não funcional hormonalmente, composto de tecido adiposo maduro e ilhotas de tecido mielóide. Caso: A.C, sexo masculino, 58 anos, com queixa de dor lombar à esquerda a 1 ano e meio, que piora aos esforços físicos. Realizou ultrassonografia de abdome total que evidenciou uma nodulação hipoecóica em topografia esplênica sem fluxo ao doppler medindo 10x9.2x10.9cm. Á tomografia de abdome confirmou um extenso angiomiolipoma no polo superior do rim esquerdo medindo 10.5x8.6cm, apresentando compressão sob a face medial do baço e posterior do pâncreas, sem plano gordoroso de separação com a artéria esplênica antero-superiormente e estabelecendo contato com a grande curvatura gástrica relacionado a angiomiolipoma. Paciente foi submetido à adrenalectomia videolaparoscópica à esquerda e o tumor ressecado foi enviado para estudos patológicos, cujo o relatório descreveu como nódulo encapsulado amarelado, medindo 10.5x10.5x5cm, revelando neoplasia mista caracterizada pela proliferação de tecido adiposo típico e tecido mielóide representado por células de medula óssea incluindo células eritróides, mielóides e megacarióticos de padrão habitual, fechando o diagnóstico de mielolipoma encapsulado. Discussão: A incidência de mielolipoma é relatada como sendo de 0,08% a 0,4% como achado em autópsias e a maioria dos casos é detectada também incidentalmente através de exames de imagem. Mas embora a TC e a RM possam sugerir um diagnóstico de mielolipoma, estas não são conclusivas. Mielolipomas pequenos (<4 cm de diâmetro) geralmente são assintomáticos, tornam-se sintomáticos à medida que aumenta de tamanho, devido ao efeito de massa ou hemorragia que provoca. Comentários finais: Com menos de 50 casos relatados como sintomáticos e de patogênese desconhecida, constituindo assim em um tumor raro e com indicação cirúrgica quando sintomático.

Palavras Chave

MIELOLIPOMA
ADRENALECTOMIA
TUMOR

Área

Tumores Raros

Instituições

HUPAA-UFAL - Alagoas - Brasil

Autores

JACIRA PATRICIA ROCHA MONTEIRO, THEODORICO FERNANDES DA COSTA NETO, CAROLINE CARVALHO FERRO, ELIZABETE GONÇALVES DOS SANTOS, JÚLIA TERESA DE ALBUQUERQUE, CÁSSIA PRISCILLA TENÓRIO DO NASCIMENTO, MATHEUS LEITE ROLIM MOREIRA, MARCELO DA SILVA PINHEIRO, RÔMULO FIGUEIRÊDO DE ARAÚJO, GUSTAVO JAIME CLÍMACO GALVÃO