Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DA MORBIDADE E OS CUSTOS HOSPITALARES PELA NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA NO BRASIL

Resumo

Introdução

O câncer de bexiga apresentou um aumento na incidência nos últimos anos e é considerado o 6.º câncer mais comum em homens, apresentando grande morbidade para o sistema de saúde e sociedade. Contudo, nota-se o aumento da sobrevida devido avanços no tratamento. Conhecer a epidemiologia desse distúrbio no Brasil é importante para entender o cenário dessa doença e o estabelecimento de políticas públicas de saúde.

Objetivo

Descrever o perfil de morbidade pelo câncer de bexiga no Brasil e seu impacto na saúde pública entre 2008 e 2020.

Materiais e Métodos

Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, com dados obtidos pelo DATASUS. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, sem restrição de idade, que foram internados com o diagnóstico confirmado de neoplasia maligna de bexiga no Brasil, durante o período de janeiro de 2008 a dezembro de 2020.

Os dados foram estratificados considerando sexo, faixa etária, etnia/raça declarada, caráter de atendimento, valor médio por internação e média de permanência.

Resultados

Um total de 173.739 pacientes foram internados no período, a maioria das internações ocorreram em 2019 18.979 (10.92%); representada pelo sexo masculino 123.298 (70.96%); com faixa etária predominante em idosos entre 60 a 69 anos 53.882 (31.01%); de etnia branca 92.790 (53.4%); por caráter de atendimento de eletivo 104.607 (60.2%); média de permanência de 5,4 dias; valor médio de internação estimado em R$ 1.764,99 e os custos hospitalares pela doença totalizaram R$ 306.647.598.

Conclusões

Os resultados do estudo permitiram traçar o perfil de morbidade da neoplasia maligna de bexiga no Brasil, revelando aumento no número de internações, com predomínio em pacientes com 60 a 69 anos, de etnia branca, do sexo masculino, maioria das internações ocorrendo em caráter de eletivo e média de permanência de 5,4 dias.

Durante o período estudado, observou-se que a cancro de bexiga possui um valor médio por internação de R$ 1.764,99, gerando um custo anual médio de R$ 25.553.966,5 para o Sistema Único de Saúde.

É clara a necessidade da realização de uma investigação epidemiológica sobre a neoplasia maligna de bexiga intrínseca a população brasileira, de modo a esclarecer a realidade nacional e as particularidades que envolvem essa patologia no paciente hospitalizado, para que, assim, esses dados contribuam para a acolhimento de políticas públicas de saúde coerentes com a nossa realidade, de modo que essa doença seja cada vez menos prevalente.

Palavras Chave

Câncer de bexiga, Morbidade, Epidemiologia, Hospitalização, SUS.

Área

Câncer Bexiga

Instituições

Universidade do Grande Rio - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

MATHEUS MANOEL DIOGO LINS