Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE COMPARATIVA ENTRE RADIOTERAPIA DE RESGATE E ADJUVANTE EM PACIENTES ONCOLOGICOS SUBMETIDOS A PROSTATECTOMIA.

Resumo

Introdução: A Radioterapia de Resgate (RR) e a Radioterapia Adjuvante (RA) são dois métodos comuns utilizados para evitar a recidiva bioquímica e atividade funcional do câncer de próstata, além de aumentar a sobrevida dos pacientes acometidos. Embora os benefícios de ambos os tratamentos na pós-prostatectomia não estejam completamente elucidados, estudos com diferentes pacientes submetidos aos dois métodos possam ajuda a definir a melhor conduta.

Objetivo: Analisar as diferenças entre o resgate e a radioterapia adjuvante em pacientes submetidos à prostatectomia em termos de resultados funcionais e oncológicos.

Métodos: Estudo longitudinal e prospectivo, no qual foram analisados os prontuários de 15 pacientes atendidos em um serviço de Urologia em Santa Catarina nos últimos 10 anos. Todos os pacientes tinham o diagnóstico confirmado de câncer de próstata e realizado prostatectomia. As indicações de cada método foram baseadas de acordo com o valor do PSA sérico: Radioterapia Adjuvante quando PSA<0,2 ng/mL e Radioterapia de Resgate em pacientes com PSA>0,2 ng/mL. Os pacientes foram analisados quanto à sobrevida livre de metástase (SLM) e sobrevida global (SG).

Resultados: Entre 2009 e 2019, 15 pacientes com média de idade de 65 anos (45-76) foram submetidos à prostatectomia por neoplasia de próstata. O PSA mediano foi de 10 ng/mL (intervalo de 5-102) antes da prostatectomia. Pelo Escore de Gleason (G), 90% apresentaram G ≤ 7 e tiveram ou estão em acompanhamento médico prolongado (±60 meses). As indicação de RA e RR foram realizadas conforme o valor do PSA pós-prostatectomia. Para a SLM, as diferenças entre os dois grupos foram de 67% para RA e 38% para RR, demonstrando diferenças significativas nos dois métodos (p<0,001). A SG variou de 85% na RA com 64% na RR (p<0,01). Não tiveram distinções no tempo médio de tratamento para os dois grupos, que variou de 7 a 10 meses. Os efeitos adversos provenientes da toxicidade foram omitidos nos dados clínicos.

Conclusões: O presente estudo incita que os pacientes tratados com RA pós-prostatectomia apresentam resultados mais efetivos que a RR, tanto na sobrevida global quanto na sobrevida livre de metástase. O tempo médio de tratamento para ambos os métodos nos pacientes estudados foi semelhante.

Palavras Chave

câncer de próstata; radioterapia; prostatectomia

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

UNIPLAC - Universidade do Planalto Catarinense - Santa Catarina - Brasil

Autores

NICHOLLAS DE LORENZI CARVALHO, CLAUDIA MARCHEZAN, GABRIELLE FERREIRA, TALITA DE OLIVEIRA FELIPPE, CAROLINE DE ANDRADE BAGNHUK