Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA NO BRASIL: ANALISE DE INTERNAÇOES E OBITOS NOS ULTIMOS CINCO ANOS

Resumo

INTRODUÇÃO
A neoplasia de bexiga representa aproximadamente 7% dos cânceres e 3% da mortalidade por câncer nos Estados Unidos, sendo o 4º tumor mais comum na população masculina. Cerca de 95% dos tumores vesicais têm origem epitelial, o restante consiste em
tumores mesenquimais. O principal fator de risco é o tabagismo, e a hematúria é o sintoma de apresentação em 85 a 90% dos pacientes com câncer da bexiga. O tratamento da doença varia de acordo com o estadiamento, podendo ocorrer desde ressecções
locais até a cistectomia radical.

OBJETIVOS
O objetivo deste estudo foi analisar o número de internações e óbitos por neoplasia maligna de bexiga nos últimos cinco anos no Brasil.

MÉTODOS
Foi realizado um estudo epidemiológico transversal descritivo na base de dados registrados na plataforma de informações do Departamento do Sistema Único de Saúde, de fevereiro de 2016 a fevereiro de 2021. As variáveis utilizadas foram internações hospitalares, óbitos, taxa de mortalidade, sexo, faixa etária, cor/raça e região de saúde.

RESULTADOS
A partir dos dados analisados constatou-se um total de 88.191 internações por neoplasia maligna de bexiga, sendo 70% na população masculina e 32% na faixa dos 60 a 69 anos. Registrou-se 5.678 óbitos, calculando uma média anual de 1.135 óbitos. A taxa de mortalidade foi de 6,21 para homens e 6,99 para mulheres, e houve uma sutil diminuição da taxa de mortalidade de 2016 a 2021.

Região N° de Internações/N° de Óbitos
Sudeste 49.414 / 3.092
Sul 19.495 / 1.242
Nordeste 13.575 / 899
Centro-Oeste 4.135 / 294
Norte 1.572 / 151

CONCLUSÕES
A maior parte das internações registradas ocorreram na região Sudeste, e destacou-se o Norte com a maior taxa de mortalidade do país. A maior faixa de internação englobou pacientes mais idosos, e observou-se um predomínio da neoplasia em homens, com a
proporção de mulher para cada 2-3 homens, porém a taxa de mortalidade em mulheres se deu maior. A análise desses resultados servirá de subsídio na implementação de políticas públicas, em ações preventivas, de controle e tratamento do câncer.

Palavras Chave

neoplasia; internações; óbitos

Área

Câncer Bexiga

Instituições

ULBRA - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

GABRIELA MUGNOL RIZZATTI, REBECA DELATORRE FONSECA, CLARA BARTH DOS SANTOS MAGALHÃES, SABRINA NAVROSKI, CAROLINA BOHN FACCIO