Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

REABILITAÇAO DA DISFUNÇAO ERETIL POS-PROSTATECTOMIA EM PACIENTES COM CANCER DE PROSTATA LOCALIZADO: UMA REVISAO BIBLIOGRAFICA.

Resumo

Introdução: O câncer da próstata (CaP) é a neoplasias malignas não-cutânea de maior incidência no sexo masculino, e a segunda maior causa de morte por câncer entre os homens no Brasil. No manejo terapêutico do paciente, a prostatectomia radical (PR) é a modalidade de escolha para o tratamento do CaP localizado. Entretanto, tal procedimento pode trazer complicações, dentre elas a disfunção sexual erétil (DSE). Objetivos: Analisar os métodos de reabilitação da disfunção erétil, descritos na literatura, para pacientes diagnosticados com CaP localizado e submetidos à PR. Metodologia: Revisão bibliográfica descritiva, objetiva e sistemática, cujos dados foram coletados através do levantamento da produção científica, entre 2011 e 2021, cruzando os seguintes descritores: reabilitação, disfunção erétil, prostatectomia e câncer de próstata localizado. A base de dados foi a National Library of Medicine (PubMed) e foram selecionados 16 artigos de livre acesso, incluídos artigos em inglês e excluído um por fator de idioma, resultando em 15 artigos. Resultados: Evidencia-se que a reabilitação peniana é possibilitada, quando iniciada de forma precoce, a partir do uso de inibidores da fosfodiesterase-5 (PDE5I), bem como outros tratamentos, a exemplo do dispositivo erétil à vácuo (VED) e da injeção intracavernosa de medicamentos (ICM), os quais demonstraram melhora na função sexual e na preservação da função erétil suficiente para intercurso sexual. Entretanto, alguns estudos demonstram não haver eficácia a longo prazo. Um estudo comparando a atividade física aeróbica e o exercício físico sem orientação demonstrou pouca significância a longo prazo para tratar a DSE. A abordagem biopsicossocial, assim como o acompanhamento psicossexual com participação da(o) parceira(o) demonstrou relação positiva na melhor aceitação da vida e da atividade sexual pós cirurgia, assim como uma maior efetividade e adesão ao tratamento adotado. Conclusão: Destarte, apesar do PDE5I, do VED, do ICM apresentarem eficácia no tratamento da DSE, a associação do manejo biopsicossocial do casal, pode garantir uma maior adesão de forma mais contínua e eficaz.

Palavras Chave

Reabilitação; Disfunção Erétil; Câncer de Próstata Localizado; Prostatectomia;

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

Universidade Federal da Paraíba - Paraíba - Brasil

Autores

LUIZ HENRIQUE SANTOS PESSOA, ANA BEATRIZ MEDEIROS PAULA, JAMILLY MARIA FELIX ALVES, EMANUEL NASCIMENTO NUNES, JOAO VICTOR BEZERRA RAMOS, LUIS EDUARDO MOURA BARBOSA, ARLINDO MONTEIRO CARVALHO JUNIOR