Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DAS INTERNAÇOES E MORTALIDADE POR NEOPLASIA DE PROSTATA EM HOMENS ABAIXO DE 50 ANOS NO BRASIL DE 2008 A 2020

Resumo

INTRODUÇÃO
O câncer de próstata corresponde ao segundo câncer mais comum entre homens, com 75% dos casos ocorrendo após os 65 anos. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, em 2020, a estimativa foi de 65.840 novos casos e 15.983 óbitos. No entanto, apesar da alta incidência do câncer de próstata, ele não é, em grande parte, causador de óbito, pois apenas 10% dos homens morrem da doença. Ademais, o aumento das taxas de internações no Brasil pode ser associado à evolução dos métodos diagnósticos, como o uso do rastreamento de antígeno específico da próstata (PSA), além do aumento da expectativa de vida.
OBJETIVO
Analisar o número de internações e a mortalidade por neoplasia de próstata em homens abaixo de 50 anos no Brasil de 2008 a 2020.
MÉTODO
Estudo epidemiológico realizado com dados disponíveis do Sistema de Informação do Câncer (SISCAN/DATASUS). O estudo tem isenção de apreciação pelo Conselho Nacional de Ética em Pesquisa, pois os dados estão disponíveis publicamente.
RESULTADOS
No Brasil, de 2008 a 2020, foram realizadas 6.836 internações, 309 delas evoluindo para óbito. Dentre as regiões brasileiras, observou-se que a região Sudeste liderou em termos de internações (n=3.763, 55,6%), seguida pelas regiões Nordeste (n=1.368, 20,21%), Sul (n=1.034, 15,24%), Centro-Oeste (n=382, 5,63%) e Norte (n=221, 3,26%). Similarmente, a região Sudeste registrou o maior número de óbitos (n=147, 49,83%), seguida pelas regiões Nordeste (n=58, 19,66%), Sul (n=42, 14,24%), Norte (n=25, 8,47%) e Centro-Oeste (n=23, 7,8%). Quanto às internações segundo cor/raça, destacam-se as populações branca (n=2.494, 36,85%) e parda (n=2.325, 34,35%), respectivamente. Já nos óbitos por cor/raça, esse padrão se inverte, destacando-se a população parda (n=110, 37,29%), seguida da branca (n=98, 33,22%). Aproximadamente 84% das internações ocorreram na faixa etária de 40 a 49 anos, correspondendo a 75% dos óbitos.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Este estudo identificou uma associação estatisticamente significante entre o número de internações de pacientes abaixo de 50 anos e o desfecho óbito. Apesar de o câncer de próstata representar, epidemiologicamente, uma baixa taxa de mortalidade, há uma tendência de desenvolvimento de formas mais agressivas em pacientes entre 40 e 49 anos, causando mais internamentos e óbitos proporcionalmente nessa faixa etária. Assim, percebe-se a necessidade de ações voltadas para o desenvolvimento de estratégias de prevenção e tratamento mais eficazes nessa população.

Palavras Chave

Neoplasias da Próstata; Internações; Óbitos

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

Centro Universitário de Tecnologia e Ciências - Bahia - Brasil, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública - Bahia - Brasil

Autores

FERNANDA DE MACÊDO LIMA, LEONARDO GASPAR SANTANA CORREIA, MILENA DUARTE MAGALHÃES, RENATA BALTAZAR DA SILVEIRA ARAÚJO, MARCELA PIMENTEL LIMA MILITÃO, LOUISE GRAMACHO LOPES, ANA PAULA LACERDA LUDIVICE, BRUNO BOTELHO NASCIMENTO, GUSTAVO SAMPAIO VILAS BOAS, LARA TEIXEIRA DE OLIVEIRA