Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Internações e óbitos decorrentes de neoplasia maligna de próstata em adultos no Brasil nos últimos 10 anos

Resumo

Introdução: A neoplasia maligna de próstata é definida como uma multiplicação anormal de células do tecido. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é o segundo câncer mais frequente em homens e cerca de 65.840 novos casos são diagnosticados por ano no Brasil. Pode ser ocasionada por fatores genéticos ou ambientais. Demonstra crescimento rápido, no qual as células não apresentam diferenciação. Objetivo: Analisar o número de internações e óbitos decorrentes de neoplasia maligna de próstata em adultos acima de 20 anos no Brasil nos últimos 10 anos. Metodologia: Estudo epidemiológico transversal descritivo a partir de dados do DATASUS, de fevereiro de 2011 a fevereiro de 2021. Resultados: O Brasil registrou um total de 98.679 internações. Dessas, 2.432 ocorreram na região norte, 19.569 na nordeste, 54.956 na sudeste, 18.273 na sul e 3.449 na centro-oeste. A faixa etária mais acometida foi a dos 60 a 69 anos, com 37.921 internações, seguida das de 70 a 79 anos, 50 a 59 anos, 80 anos ou mais, 40 a 49 anos, 30 a 39 anos e 20 a 29 anos, com respectivamente 30.735, 14.939, 13.168, 1.742, 108 e 66 internações. Em relação às etnias, a banca registrou 48.288 internações; a parda, 40.027; a preta, 8.864; a amarela, 1.487; e a indígena, 13. O Brasil registrou um total de 8.341 óbitos. Desses, 298 ocorreram na região norte, 1.314 na região nordeste, 4.606 na região sudeste, 1.741 na região sul e 382 na região centro-oeste. A faixa etária mais acometida foi a de 70 a 79 anos, com 3.159 óbitos, seguida das de 80 anos ou mais, 60 a 69 anos, 50 a 59 anos, 40 a 49 anos, 30 a 39 anos e 20 a 29 anos, com respectivamente 2.518, 1.952, 641, 60, 7 e 4 óbitos. A etnia branca registrou 4.380 óbitos; a parda, 3.163; a preta, 704; a amarela, 92; e a indígena, 2. Conclusão: Segundo os dados de internações e óbitos obtidos na pesquisa e considerando a população do Brasil nos últimos 10 anos, o país apresenta uma média anual de 9.867,9 internações e 834,1 óbitos. A região com maior incidência da doença foi a sudeste (61 para cada 100.000 habitantes) e a com menor foi a norte (13,19 para cada 100.000 habitantes). A região centro-oeste apresentou a maior letalidade (11%), enquanto que a nordeste apresentou a menor (6,7%).

Palavras Chave

Neoplasia maligna de próstata; Internações e óbitos no Brasil; Comparação entre regiões.

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

ULBRA - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

AUGUSTO ANTONIO QUEIROZ BOTELHO SAUTE SAUTE , ALINE GULARTE TEIXEIRA DA SILVA , BRUNA MARTINS DE SOARES , CAROLINA BOHN FACCIO , DÉBORA MOTA PINTO, ELOIZE FELINE GUARNIERI , GABRIELA UBERTI , PEDRO CORNELIO BORGES FORTES , RAFAELA BOFF , VALMIR DAL MASS JUNIOR