Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CÂNCER DE TESTÍCULO E A RELAÇÃO COM A INFERTILIDADE

Resumo

INTRODUÇÃO: O câncer de testículo não é o mais frequente na população masculina, mas quando ocorre costuma acometer homens jovens, em idade produtiva. Esse tipo de tumor pode ser curado com facilidade, se descoberto nos estágios iniciais. Habitualmente surgem como uma massa indolor unilateral no escroto ou uma descoberta ocasional de uma massa intra-escrotal. Sabe-se que a fertilidade dos doentes com tumores do testículo pode estar reduzida antes do início do tratamento e acredita-se que os tumores do testículo tenham um impacto negativo direto na espermatogênese. OBJETIVO: Descrever a relação entre tumores do testículo e infertilidade masculina. METODOLOGIA: Trata-se de uma revisão sistemática de literatura, por meio de coleta de dados eletrônicos nas bases de dados: SciELO (Scientific Eletronic Library Online), ScienceDirect, Pubmed e Fiocruz. Assim, os critérios de inclusão foram artigos com recorte temporal de 2011 a 2021. Os critérios de exclusão foram artigos que não apresentavam metodologia, linguagem adequada e não abordavam a área de interesse. Após o levantamento dos dados, fez-se interpretação e análise das informações. RESULTADOS: A partir dos resultados obtidos, evidencia-se que o câncer de testículo e seu tratamento podem tornar o homem infértil ao afetar seus níveis hormonais e ter um impacto negativo direto na espermatogênese. Ao mesmo tempo, a infertilidade representa um fator de risco para o câncer testicular. Enquanto que há uma maior incidência em homens entre 15 e 54 anos, estudos epidemiológicos mostram idades variáveis de 2 a 10 anos com neoplasias do testículo. Sendo assim, apesar da alta taxa de cura, a escolha do tratamento deve ser realizado com eficiência e rapidez, aumentando 95% de chance de cura nos primeiros estágios, diminuindo para 70% caso desloquem para outras partes. CONCLUSÃO: Os dados mostram que a diminuição na saúde reprodutiva do homem está intrinsecamente relacionada ao aumento na infertilidade masculina e nos tumores do testículo. Ademais, as opções de tratamento têm um efeito prejudicial na função reprodutiva masculina, o que se torna necessária a preocupação com a qualidade de vida no período pós-cura.

Palavras Chave

Câncer; testículo; infertilidade.

Área

Câncer de Testículo

Instituições

Universidade de Rio Verde- UniRV - Goiás - Brasil

Autores

GIOVANNA LUCILLA RAMOS GRIEBELER, MARIA EDUARDA SUDARIA DE FREITAS, BEATRIZ HOFFMANN MELUCCI, ANA BEATRIZ RIBEIRO MASCARENHAS , ISABELLA GOMES TENAN, VITHORIA MARIA BERNIERI IFFERT