Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COMPLICAÇOES POR COVID-19 EM PACIENTES COM CANCER NO APARELHO GENITURINARIO

Resumo

Introdução: O SARS-CoV-2 tem uma proteína específica na estrutura tridimensional que é caracterizada por sua forte afinidade de ligação com os receptores da enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2). Nesse cenário, células humanas que expressam ECA2 podem atuar como células-alvo para o SARS-CoV-2, ou seja, bexiga e rins podem apresentar alto risco de invasão viral. Objetivo: Mostrar a importância de uma triagem pré-operatória rigorosa para pacientes com câncer no aparelho geniturinário com suspeita de COVID-19. Método: Trata-se de uma revisão integrativa realizada através dos bancos de dados da SciELO e PubMed, na língua inglesa e portuguesa. A coleta de dados foi realizada no período de 30 de março a 2 de abril de 2021. Dessa forma, a amostra foi composta por sete publicações. Resultados: Pacientes com câncer são caracterizados por sua maior suscetibilidade a doenças infecciosas em comparação com a população em geral, com um aumento de 3,5 vezes no risco de eventos graves relacionados a COVID-19. Estes eventos constituem a forma de internação em terapia intensiva, necessidade de ventilação mecânica, ou morte devido ao seu estado imunocomprometido relacionado à natureza de sua malignidade e ao tratamento anticâncer (quimioterapia, radioterapia ou cirurgia). O tratamento do câncer é parte integrante da prática urológica diária com câncer de próstata, câncer de bexiga urinária e câncer renal. No entanto, o retardo das cirurgias oncourológicas pode ter impacto na evolução em curto prazo e/ou nas taxas de mortalidade em decorrência da disponibilidade limitada de ventiladores e anestesistas e da suspensão das cirurgias eletivas. Conclusão: Com isso, todas as cirurgias eletivas devem ser adiadas em regiões com alto número de casos de COVID-19, como resultado da disponibilidade limitada de ventiladores, mão de obra e leitos hospitalares. Porém, a intervenção cirúrgica deve ser considerada para emergências urológicas, por exemplo, neoplasias de alto grau e pacientes com trauma instável. Todos os profissionais de saúde devem adotar estratégias de proteção suficientes para evitar infecção durante a infecção com pacientes com COVID-19.

Palavras Chave

Câncer; Cirurgia; COVID-19;

Área

Câncer de Rim

Instituições

FAMENE - Paraíba - Brasil

Autores

LETÍCIA LACERDA BURITY, VINICIUS VIEIRA LEANDRO DA SILVA, FERNANDO DE PAIVA MELO NETO, GIOVANA LINS BASTO, ALESSANDRA BEZERRA DE ALMEIDA CAMURÇA, LINDOERES DE SOUSA ALVES, BIANCA VIEIRA ARAÚJO CORREIA DE SÁ, BEATRIZ BENIZ ALVES CALDEIRA