Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DE INTERNAÇOES POR CANCER DE BEXIGA NO BRASIL DE 2015 A 2020

Resumo

Introdução: O câncer de bexiga é o 9º câncer mais frequente no mundo¹. A discussão sobre o perfil de internações por câncer de bexiga no Brasil é de extrema importância, uma vez que se trata de uma neoplasia de grande morbidade para a sociedade, principalmente para homens, de idade superior a 40 anos e tabagistas. Objetivo: Avaliar o perfil de internações por câncer de bexiga no Brasil entre 2015 e 2020, com a diminuição de políticas públicas para prevenção. Metodologia: Realizou-se um estudo observacional descritivo que avaliou o perfil de internações por neoplasias malignas de bexiga (NMB). Foi utilizado o Banco de Dados do DATASUS para a coleta de informações durante o período de janeiro de 2015 a dezembro de 2020. As variáveis coletadas e analisadas foram faixa etária, raça/cor, região e sexo. Resultados: no período estudado, ocorreram 4.792.561 internações por neoplasias no Brasil, destas, 100.700 corresponderam às neoplasias malignas de bexiga. Os dados obtidos serão expressos conforme ordem cronológica. O número de internações em cada ano foi 14387, 15069, 16547, 16966, 18979 e 18752. O sexo feminino representa 28%, 28%, 29%, 29%, 30% e 30%. O sexo masculino representa 72%, 72%, 71%, 71%, 70%, 70%. As faixas etárias representam de 0 a 19 anos 1%, 1%, 1%, 1%, 0,1%, e 0,5%. De 20 a 39 anos 2%, 2%, 2%, 2%, 1,9% e 1%. De 40 a 59 anos 22%, 21%, 20%, 20%, 19% e 18%. De 60 a 79 anos 60%, 61%, 61%, 62%, 63% e 64,5%. 80 anos ou mais 15%, 15%, 16%, 15%, 15%, 16%. As raças encontradas foram branca 54%, 53%, 50%, 51,5%, 53% e 53%. Parda 26%, 25,5%, 30%, 29%, 30% e 29,5%. Preta 3,5%, 3%, 4%, 3%, 4% e 5%. Amarela 1%, 0,7%, 1,5%, 1,4%, 2% e 2%. Indígena 0,5%, 0,5%, 0,5%, 0,1%, 1% e 0,5%. Ignorada 15%, 14%, 13%, 13%, 10%, 10%. As regiões foram sudeste 54%, 55%, 55%, 54%, 57% e 56%. Sul 24%, 22%, 23%, 23%, 21% e 21%. Nordeste 15%, 16%, 15%, 17%, 16%, 15%. Centro-oeste 5,5%, 5%, 5%, 5%, 5%, 6%. Norte 1,5%, 2%, 2%, 1%, 1%, 2%. Conclusão: Conforme o período estudado, de 2015 a 2020, as neoplasias malignas de bexiga representam 2,1% de todas as internações que ocorreram no Brasil. Demonstrou-se um aumento de 30,33% no número de internações no período estudado. As variáveis encontradas sugerem aumento de risco para a doença em pacientes do sexo masculino, brancos, na faixa etária entre 60 a 79 anos, residindo na região Sudeste.

Palavras Chave

Neoplasia maligna de bexiga; perfil de paciente; Brasil; 2015 a 2020.

Área

Câncer Bexiga

Instituições

Universidade Luterana do Brasil - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

VANESSA DE MORAES FRITZEN, BÁRBARA FRANCCESCA BRANDALISE BASSANI, RENATA PIROLLI, LUIZE DE MORAES FRITZEN, ANNA LUISA SEVERINO OLIVEIRA, YASMIN BRAGA DE SOUZA, ISABELLA BEATRIZ TONATTO PINTO, JULIANO PEIXOTO BASTOS