Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CANCER DE PROSTATA E A IMPOTENCIA SEXUAL: UMA REVISAO DE LITERATURA

Resumo

Introdução: A impotência sexual se apresenta como um dos principais anseios dos homens portadores de câncer de próstata. Em torno de 50% dos pacientes com câncer de próstata possuem tendência a desenvolver disfunção erétil, logo após o tratamento da doença. A intensidade do problema varia e pode estar relacionada com outros fatores como tabagismo, diabetes e colesterol alto, que funcionam como um agravante para essa situação. No entanto, todos esses sintomas são reversíveis. Objetivos Analisar a prevalência da impotência sexual em pacientes com câncer de próstata e entender como isso impactará no desenvolvimento e no prognóstico da doença. Métodos: Trata-se de revisão da literatura, construída a partir das seguintes etapas: desenvolvimento da questão norteadora; busca dos estudos nas bases de dados; extração de dados dos estudos; avaliação dos estudos; análise dos resultados e apresentação da revisão. Para a seleção dos artigos foram consultadas as bases de dados PubMed e Scielo. Resultados: A ampla variação de resultados ocorre por diversos fatores que dificultam a comparação entre grupos de pacientes. A quantidade de informações coletadas em cada estudo difere bastante de um para o outro, assim como as próprias características de cada homem, da doença e do grau de experiência da equipe médica com determinado tipo de tratamento. Fica claro que a ocorrência de impotência sexual é um evento multifatorial e que o risco de sua ocorrência deve ser discutido de forma individualizada em cada caso. Em situações pouco frequentes a impotência sexual pode ser o sintoma inicial do câncer de próstata. Isso ocorre quando a doença rompe os limites da cápsula prostática e infiltra os nervos que passam ao redor da próstata e conduzem o estímulo da ereção ao pênis. Conclusões: Independentemente do método, quanto mais experiente e familiarizado com a técnica, o cirurgião atinge melhores resultados funcionais. A manutenção da qualidade da função sexual envolve aspectos psicológicos, condições de saúde previamente ao tratamento do câncer, tipo de tratamento empregado, o estágio em que a doença foi descoberta, a modalidade de tratamento utilizada e o grau de experiência da equipe médica. Tratamentos como vasodilatadores injetáveis no tecido peniano, ou mesmo a utilização de próteses artificiais, surgem como alternativas de tratamento.


Palavras Chave

câncer de próstata; impotência sexual; tratamento

Área

Câncer de Próstata Localizado

Instituições

Centro Universitário de João Pessoa - UNIPE - Paraíba - Brasil

Autores

FILIPE EDUARDO AGUIAR COSTA FILHO, ANNA JULIE MEDEIROS CABRAL , CAMILA ARAÚJO NOVAIS LIMA , DAVI RODRIGUES DE SOUSA, EDUARDO FRANCO CORREIA CRUZ FILHO , EDUARDO PIMENTEL CARNEIRO BRAGA, FERNANDO DE PAIVA MELO NETO , GABRIEL LUCENA DE CARVALHO SOARES , SAMUEL ESTRELA DE ABRANTES