Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CANCER DE PENIS: UMA REVISAO EPIDEMIOLOGICA DESSA PATOLOGIA NO BRASIL

Resumo

Introdução: O câncer de pênis é um tumor pouco frequente, acometendo homens principalmente a partir dos 40 anos. Segundo dados de 2008, representa 2% dos casos de câncer no sexo masculino no Brasil, chegando até 10% em certas regiões do Norte e Nordeste. Os principais fatores de risco são: fimose, infecção por HPV, infecção por HIV e histórico de tabagismo. Objetivo: O estudo visa demonstrar o perfil clínico-epidemiológico de pacientes diagnosticadas com câncer de pênis no Brasil. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, com coleta de dados secundária. Esta análise avaliou 8.658 pacientes, por meio da Integração dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC), no banco de dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer). A população estudada foram todos os pacientes diagnosticados com câncer de pênis no Brasil entre 2009 a 2019. Os dados foram estratificados por faixa etária, história de tabagismo, estadiamento TNM e tratamento recebido. Resultados: Dos 8.658 pacientes analisados, a faixa etária mais acometida foi a de 60 a 69 anos (24,15%), seguida daquela composta por indivíduos de 50 a 59 anos (23,86%), sendo a de menor incidência o grupo com idade igual ou inferior a 29 anos (1,97%). Dentre os pacientes estudados, 2.130 (24,6%) eram fumantes ou ex-tabagistas e 2.046 (23,63%) relataram nunca terem fumado. Em relação ao estadiamento TNM, dos pacientes que apresentam dados (4.289) a maior parte dos tumores foram classificados como 1 (23,08%) e 2 (22,1%). Acerca da escolha de tratamento, os principais foram cirurgia (55,75%), nenhum (15,45%) e cirurgia associada à quimioterapia (6,27%). Conclusão: Diante disso, os achados concordam com a literatura existente, corroborando dados como a maior prevalência do diagnóstico em homens com mais de 50 anos, bem como o histórico de tabagismo como um dos fatores de risco principais no desenvolvimento dessa patologia. Além disso, em relação ao tratamento, é importante que ele seja individualizado com base no estadiamento, com predomínio do tratamento cirúrgico, como é observado nos pacientes do estudo.
FAVORITO, Luciano A.; NARDI, Aguinaldo C.; RONALSA, Mario; et al. Epidemiologic study on penile cancer in Brazil. International braz j urol, v. 34, n. 5, p. 587–593, 2008. https://doi.org/10.1590/S1677-55382008000500007

Palavras Chave

câncer; pênis, epidemiologia

Área

Tumores Raros

Instituições

Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC - Rio Grande do Sul - Brasil, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

HENRIQUE PY LASTE, JOÃO VICENTE LASTE RODENBUSCH, MAURÍCIO MORETTO SALVARO, SANDRO EDUARDO LASTE, PAULO ROBERTO LASTE