Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

RELAÇAO ENTRE A PREVALENCIA DE CANCER DE PENIS E CANCER DE URETER NO BRASIL DURANTE OS ANOS DE 2013 A 2020

Resumo

Introdução: Os tumores de ureter e de pênis são neoplasias raras, com maior incidência em pacientes a partir dos 50 anos, embora possa atingir também os mais jovens. No Brasil, esses tumores representam uma minoria de todos os tipos de câncer que atingem o homem, sendo mais frequente na região norte e nordeste. Objetivos: Analisar dados epidemiológicos sobre o câncer de ureter e pênis no Brasil nos anos de 2013 a 2020. Método: Trata-se de um estudo epidemiológico, descritivo e retrospectivo com abordagem quantitativa com dados coletados através do Painel Oncológico da plataforma DATASUS. As variáveis avaliadas foram: ano de notificação e faixa etária. Resultados: Evidencia-se, que no período estudado, entre 2013 a 2020, foram notificados 652 casos de Câncer de Ureter no Brasil. Destes, 2,6% (17/652) ocorreram em 2013, 2,45% (16/652) em 2014, 2,45% (16/652) em 2015, 3,83% (25/652) em 2016, 4,6% (30/652) em 2017, 15,79% (103/652) em 2018, 37,42% (244/652) em 2019 e 30,82% (201/652) em 2020. Nos quais 1,99% (13/652) têm a idade entre 0 a 19 anos, 4,9% (32/652) têm 20 a 39 anos, 23,61% (154/652) têm 40 a 59 anos, 59,84% (390/652) têm 60 a 79 anos e 9,66% (63/652) têm mais de 80 anos. Em relação aos casos de neoplasia maligna de pênis foram notificados 4152 casos entre os anos de 2013 a 2020. Desses, 6,40% (266/4152) foram notificados em 2013; 7,87% (327/4152) em 2014, 6,84% (284/4152) em 2015; 8,16% (339/4152) em 2016; 7,70% (320/4152) em 2017; 20,76% (862/4152) em 2018; 29,64% (1231/4152) em 2019 e 28,29% (1175/4152) em 2020. No tocante à faixa etária, de 0 a 19 anos foram 0,52% (22/4152) casos, de 20 a 39 anos foram 0,95% (398/4152) casos, de 40 a 59 anos foram 0,95% (398/4152) casos, de 60 a 79 anos foram 43;76% (1817/4152) casos e com mais de 80 anos foram 8,11% (337/4152) casos. Conclusão: Apesar de ambas as doenças serem consideradas neoplasias malignas raras, a incidência de câncer de pênis é 6 vezes maior que no câncer de ureter. Ademais, as notificações tiveram um aumento acentuado a partir do ano de 2018 em ambas as patologias. Outrossim, as faixas etárias mais acometidas, nos 2 tipos de cânceres, foram as de 40 a 59 anos, 60 a 79 anos e com mais de 80 anos; ressaltando ainda que a população idosa representa mais de 50 % dos casos notificados. Desse modo, é evidente a necessidade de mais políticas públicas de combate e prevenção dessas doenças, em especial ao câncer de pênis que no Brasil possui a região de maior incidência mundial

Palavras Chave

Urologia. Oncologia. Incidência.

Área

Tumores Raros

Instituições

Centro Universitário Inta - UNINTA - Ceará - Brasil

Autores

ANA BEATRIZ GOMES SANTIAGO, FELIPE COSTA ARCANJO, JOSÉ CARLOS ARAÚJO FONTENELE