Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NOVO INIBIDOR DO RECEPTOR DO FATOR DE CRESCIMENTO ENDOTELIAL VASCULAR NO TRATAMENTO DE CARCINOMA AVANÇADO DE CELULAS RENAIS NAO CLARAS: UMA REVISAO DE LITERATURA

Resumo

INTRODUÇÃO: Em pacientes com carcinoma de células renais papilar avançado ou metastático sem tratamento prévio, os inibidores do receptor do fator de crescimento endotelial vascular (VEGFR) são uma boa alternativa no tratamento inicial. Recentemente, novos VEGFR têm sido desenvolvidos proporcionando maiores taxas de sobrevida, entre eles o cabozantinibe, OBJETIVO: Avaliar os benefícios do cabozantinibe no tratamento do carcinoma de células renais papilar avançado. MÉTODOS: Realizado uma revisão de literatura, por meio de um levantamento de dados internacionais e nacionais do PubMed, MEDLINE e SciELO, no período dos últimos 5 anos que incluíam estudos avaliativos sobre os benefícios do cabozantinibe no tratamento do carcinoma de células renais papilar avançada, sendo inclusos: metanálises, revisões sistemáticas e estudos de coortes. Foram utilizados os descritores de busca: carcinoma de células renais papilar, doença avançada, novos inibidores do receptor do fator de crescimento endotelial vascular e cabozantinibe. RESULTADOS: No total onze artigos foram inclusos no estudo. Quando comparado ao sunitinibe, outro VEGFR regularmente utilizado no tratamento do carcinoma de células renais papilar avançado, o cabozantinibe melhorou a sobrevida da doença livre de progressão (mediana de 9 vs 6 meses), bem como as taxas de reposta objetiva ao tratamento quimioterápico (23% vs 4%). Além disso, cabozantinibe também demonstrou uma tendência não estatisticamente significativa de maior sobrevida global (mediana 20 vs 16 meses). O benefício clínico de sobrevida da doença livre de progressão para cabozantinibe foi observado em pacientes com histologias de tipo I e tipo II, independentemente da classificação com base na avaliação patológica local ou central. As toxicidades relacionadas ao tratamento foram semelhantes entre cabozantinibe e sunitinibe (74% vs 69%), e nenhum novo sinal de toxicidade foi identificado. CONCLUSÃO: Portanto, tendo em vista os benefícios apresentados pelo cabozantinibe, este quimioterápico parece ser uma excelente escolha no tratamento inicial de pacientes com carcinoma de células renais papilar avançado.

Palavras Chave

carcinoma de células renais papilar; doença avançada; novos inibidores do receptor do fator de crescimento endotelial vascular; cabozantinibe

Área

Câncer de Rim

Instituições

Universidade do Oeste de Santa Catarina - Santa Catarina - Brasil

Autores

JAMILE ROSSET MOCELLIN, JACKSON RIBEIRO FERNANDES, ANTONIO EUCLIDES PEREIRA DE SOUZA JUNIOR