Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA ANTES E DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19: SERIE COMPARATIVA DE INTERNAÇOES

Resumo

Introdução: A neoplasia maligna de bexiga (NMB) acomete o urotélio vesical e é ocasionada por fatores genéticos ou ambientais. O potencial de agressividade da neoplasia é variável com taxas elevadas de recorrência, progressão e letalidade significativa. Objetivo: Analisar o número de internações decorrentes de NMB em adultos acima de 20 anos no Brasil antes e durante a pandemia da COVID-19. Metodologia: Estudo epidemiológico transversal descritivo a partir de dados do DATASUS, de fevereiro de 2019 a fevereiro de 2021. Resultados: O Brasil registrou um total de 20.615 internações pré pandemia. Dessas, 307 ocorreram na região norte, 3.114 na nordeste, 11.697 na sudeste, 4.534 na sul e 963 na centro-oeste. A faixa etária mais acometida foi a de 60 a 79 anos, com 13.131 internações, seguida das de 40 a 59 anos, 80 anos ou mais e 20 a 39 anos, com respectivamente 3862, 3.262 e 360 internações. Em relação ao período de pandemia o Brasil registrou um total de 20.028 de internações. Dessas, 329 ocorreram na região norte, 2.939 na nordeste, 11.480 na sudeste, 4.287 na sul e 993 na centro-oeste. A faixa etária mais acometida foi a de 60 a 79 anos, com 12.922 internações, seguida das de 40 a 59 anos, 80 anos ou mais e 20 a 39 anos com 3.545, 3.192 e 369 internações, respectivamente. A região com maior incidência de internações foi a sul (15/100 mil habitantes) e a com a menor, foi a norte (1,6/100 mil habitantes). Durante a pandemia, a maior incidência foi na região sul (14,3/100 mil habitantes) e a menor no norte (1,7/100 mil habitantes). Conclusão: A epidemiologia da NMB por si só reforça o seu impacto na saúde pública e dignidade humana. Esta série comparativa demonstra que a maior prevalência de internações pré e durante a pandemia ocorreu na região Sudeste e a maior incidência de casos pré e durante a pandemia ocorreu na região Sul. Secundariamente, a região norte apresentou a menor prevalência e incidência de NMB pré e durante a pandemia. Logo, estes extremos necessitam de estudos adicionais para melhor compreensão e direcionamento de investimentos e recursos para a detecção e tratamento da NMB, uma vez que é uma doença de progressão rápida e com letalidade significativa.

Palavras Chave

Neoplasia maligna de bexiga; COVID-19; internações no Brasil.

Área

Câncer Bexiga

Instituições

Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

VICTÓRIA SCHACKER, CAROLINA BOHN FACCIO , LEONARDO MUSSOI, MATEUS HENRIQUE SCHNEIDER, HENRIQUE PY LASTE, SEBASTIANA APARECIDA FERRÃO SANTOS DA SILVA, ANDREI LEONARDO SCHUSTER, LUÍSA MACIEL DOS SANTOS, MARIA CLARA BRUSIUS KAUFMANN, ERNANI LUIS RHODEN