Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DAS INTERNAÇOES BRASILEIRAS POR NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA,2010-2019

Resumo

INTRODUÇÃO: A Neoplasia Maligna de Bexiga (NMB) constitui-se na nona mais frequente neoplasia no mundo e a décima terceira maior causa de morte entre os tumores malignos. Ademais, afeta principalmente homens, sendo o tabagismo e a exposição ocupacional a aminas aromáticas seus principais fatores de risco. A compreensão do perfil epidemiológico das internações desta afecção é importante no estabelecimento de estratégias de intervenção. OBJETIVO: Descrever as características das internações pela NMB no Brasil, quanto à distribuição por regiões, óbitos, sexo e faixa etária no período 2010-2019. METODOLOGIA: Estudo descritivo transversal utilizando a base de dados do DATASUS, no período de março de 2021, filtrando por internações segundo região brasileira, óbitos, sexo e faixa etária do período 2010-2019. RESULTADOS: As internações referentes à NMB, no Brasil, variaram de 9.781 em 2010 a 18.979, em 2019, totalizando 139.168. O maior número de internações ocorreu na região Sudeste, que totalizou 78.921(56,7%), seguida da Sul, 30.571 (22%), Nordeste, 20.982 (15,1%), Centro-Oeste,6.378 (4,6%), e Norte, com 2.316(1,6%). Os óbitos, foram de 666 em 2010 a 1.185, em 2019, totalizando 9.207, e o maior número foi na região Sudeste, com 5.083(55,2%), seguida da Sul,1.987(21,6%) Nordeste,1.458 (15,8%), Centro-Oeste,469 (5,1%) e Norte, 210 (2,3%). Quanto ao sexo ocorreram mais internações no sexo masculino, 98.912 (71,1%) e 40.256 (28,9%) no sexo feminino. O sexo masculino totalizou 6.295 (68,4%) óbitos e o feminino 2.912(31,6%). Em relação a faixa etária o maior número de internações foi entre 50 e 69 anos, que totalizaram 66.086 (47,5%), seguida de maiores de 70 anos, 62.144 (44,7%), 30 a 49 anos, com 9.332 (6,7%), 10 a 29 anos, 1.111 (0,8%) e menores de 9 anos, com 495 (0,3%). No quesito óbitos, a faixa etária mais afetada foi em maiores de 70 anos, com 5.183 (56,3%), seguida de 50 a 69 anos, 3.553(38,6%), 30 a 49 anos, 426 (4,6%), 10 a 29 anos, 35(0,4%) e menores de 9 anos, 10(0,1%). CONCLUSÕES: A NMB é um importante tópico em saúde pública e no período estudado houve um aumento importante no número de internações e no número de óbitos no sexo masculino. Secundariamente, são necessários outros estudos para compreender fatores associados a esta condição que podem estar propiciando o maior acometimento de homens no Brasil. Logo, ressaltamos que o entendimento epidemiológico permitirá uma melhor alocação de recursos públicos para a prevenção e tratamento da NMB.

Palavras Chave

Neoplasias da Bexiga, Internação Hospitalar, Epidemiologia

Área

Câncer Bexiga

Instituições

Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

ANDREI LEONARDO SCHUSTER, HENRIQUE PY LASTE, SEBASTIANA APARECIDA FERRÃO SANTOS DA SILVA, PEDRO CORNELIO BORGES FORTES, VICTÓRIA SCHACKER, THALES FERNANDO CANABARRO ARAUJO, LEONARDO MUSSOI, ANA PAULA AZEVEDO ZAROWNY, MARIA CLARA BRUSIUS KAUFMANN, ERNANI LUIS RHODEN