Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

UTILIZAÇAO DO QUESTIONARIO EUROPEU DE QUALIDADE DE VIDA (EQ 5D 5L) NA AVALIAÇAO DE ASSOCIAÇOES DE TRATAMENTO NO CANCER DE PROSTATA RECIDIVADO.

Resumo

Introdução: O câncer de próstata é a principal causa de morte por câncer nos Estados Unidos e o tratamento deste câncer, quando localizado, pode resultar em 30% de recidiva. A avaliação da qualidade de vida, nas diferentes fases de evolução desta doença, tem sido cada vez utilizada e uma prioridade na Oncologia. Isto ocorre por ser uma patologia de sobrevida longa e os diferentes tratamentos empregados podem comprometer de forma significativa a condição de vida dos pacientes.
Objetivo: Avaliar a qualidade de vida em diversos tratamentos do câncer de próstata remanescente, utilizando questionário europeu da qualidade de vida e avaliação da função sexual com uso do Índice Internacional de Função Erétil (IIEF).
Método: Estudo de 200 pacientes que apresentaram CP remanescente, após tratamento inicial, distribuídos em quatro grupos de acordo com o tratamento após a recorrência: grupo 1 - prostatectomia e hormonioterapia com terapia de deprivação antiandrogênica; grupo 2 - prostatectomia associada com radioterapia e terapia de deprivação antiandrogênica; grupo 3- apenas terapia de deprivação antiandrogênica; grupo 4 – radioterapia e terapia de deprivação antiandrogênica. Todos os pacientes responderam a dois questionários internacionais relacionados à qualidade de vida e validados para o Brasil, o questionário Europeu de Qualidade de Vida, em cinco dimensões e cinco níveis (EQ5D5L) e o Índice Internacional de Função Erétil (IIEF). Foram também investigadas a presença e a intensidade de infecção urinária, hematúria, hematoquezia, incontinência urinária e estenose uretral após os tratamentos.
Resultados: Foi identificado pior índice de autocuidado, maiores limitações de atividades usuais nas dimensões do EQ5D5L e maior incidência de incontinência urinária nos pacientes submetidos a prostatectomia associada com radioterapia e hormonioterapia.
A disfunção erétil foi significativa independente da associação de tratamento adotada.
Conclusão: A associação de radioterapia, em paciente previamente operados e em uso de terapia de deprivação antiandrogênica, no tratamento do câncer de próstata remanescente, compromete de forma significativa a qualidade de vida.

Palavras Chave

Câncer de próstata, Qualidade de vida, Disfunção erétil, Radioterapia, Cirurgia, Incontinência urinária.

Área

Câncer de próstata metastático

Instituições

Universidade Federal de Minas gerais - Minas Gerais - Brasil

Autores

FERNANDO PARMA MARSICANO, ANDY PETROIANU