Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CUSTO TOTAL POR INTERNAÇAO DE CANCER DE BEXIGA DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19

Resumo

INTRODUÇÃO
O câncer de bexiga recebe classificação conforme a modificação histológica do órgão, propondo não só diversos tratamentos conforme o grau de evolução da neoplasia, bem como custos variados. Diante disso, o presente trabalho tem por objetivo avaliar o custo total de internação pela neoplasia maligna de bexiga no Brasil durante a pandemia da COVID- 19.
METODOLOGIA
Realizou-se um estudo transversal no mês de janeiro e fevereiro de 2021 utilizando dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS) na plataforma do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Filtrou-se informações no período de janeiro de 2020 a dezembro de 2021 sobre faixa etária, sexo região brasileira, cor/raça, internações, custo total, neoplasia maligna de bexiga. Ainda, utilizou-se dados na base de pesquisa Instituto Nacional de Câncer (INCA) para uma revisão de literatura, filtrando conteúdos de 2020 a 2022.
RESULTADOS
No período estudado, o custo total (CT) por internação gasto no Brasil foi de R$ 69.755.204,80. Desse, R$ 48.757.187,61 (70%) CT foi direcionado ao sexo masculino e R$ 20.998.017,19 (30%) CT para o sexo feminino.
Por região, a Sudeste (SE) registrou o CT de R$ 35.020.112,76 (50%), a Sul (S) R$ 15.435.074,89 (22%), a Nordeste (NE) R$ 14.721.711,97 (21%), a Centro-Oeste (CO) R$ 3.362.667,83 (5%) e a Norte (N) R$ 1.215.637,35 (2%).
Por faixa etária, de 0 a 19 anos o CT registrado foi de R$ 348.059,36 (0,5%), de 20 a 39 anos R$ 1.278.975,92 (2%), de 40 a 59 anos R$ 12.992.280,34 (19%), de 60 a 79 anos R$ 45.450.866,11 (65%) e com 80 anos ou mais R$ 9.685.023,07 (14%).
Por cor/raça, a branca teve um CT de R$ 33.800.598,31 (48%), a parda R$ 23.910.352,49 (34%), a preta R$ 3.320.672,64 (5%), a amarela R$ 687.997,04 (1%), a indígena R$ 945,98 (0,01%) e R$ 8.034.638,34 (12%) ignorado.
CONCLUSÃO
Durante o período estudado, o sexo masculino custou mais em internação por câncer de Bexiga do que o feminino. Ademais, a região SE prevaleceu em relação aos CT de outras regiões, seguida por S, NE, CO, e, por último N. A faixa etária que compreende os pacientes geriátricos teve mais custo total que outras, enfatizando a população entre 60 a 79 anos. Por fim, em relação à cor/raça, a branca teve mais custo total do que as demais, seguida pela parda, preta, amarela e, por fim, indígena.

Palavras Chave

Câncer de Bexiga; Custo total; Internações; COVID-19.

Área

Câncer de bexiga

Instituições

Universidade Luterana do Brasil - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

BÁRBARA FRANCCESCA BRANDALISE BASSANI, ANDREI LEONARDO SCHUSTER, PAULO ROBERTO CARDOSO CONSONI