Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DAS INTERNAÇOES POR NEOPLASIA MALIGNA DE PROSTATA NA REGIAO SUDESTE DO BRASIL NOS ULTIMOS CINCO ANOS

Resumo

INTRODUÇÃO: A Neoplasia Maligna de Próstata é a segunda neoplasia mais comum em homens, ocorrendo principalmente na terceira idade e em países desenvolvidos.
OBJETIVO: Descrever as características das internações pela Neoplasia Maligna de Próstata na Região Sudeste do Brasil, quanto à distribuição por estados, óbitos e faixa etária no período 2017-2021.
METODOLOGIA: Realizou-se um estudo descritivo transversal utilizando a base de dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), no período de fevereiro de 2022, filtrando por internações segundo estados, óbitos e faixa etária do período 2017-2021.
RESULTADOS: As internações referentes à Neoplasia Maligna de Próstata, no Sudeste, variaram de 16.290, em 2017, a 14.356, em 2021, totalizando 80.423. O estado com o maior número de internações foi São Paulo, que totalizou 38.562 (48%), seguido de Minas Gerais, 24.821 (30,8%), Rio de Janeiro, 13.243 (16,5%) e Espírito Santo, com 3.797 (4,7%). Os óbitos, foram de 1.503 em 2017 a 1.381, em 2021, totalizando 7.479. Em relação aos estados, temos: São Paulo, com 3.771 (50,4%), Minas Gerias, 1.839 (24,6%), Rio de Janeiro, 1.539 (20,6%) e Espírito Santo, com 330 (4,4%).Em relação a idade dos pacientes, temos que a faixa etária com o maior número de internações foi a dos entre 60 e 69 anos, que totalizaram 32.312 (40,2%), seguido dos com entre 70 e 79 anos, 24.797 (30,8%), dos entre 50 a 59 anos, com 11.528 (14,3%), os com maiores de 80 anos, 10.383 (13%), dos com 40 a 49 anos,1.236(1,5%), e, por fim, os menores de 39 anos, com 167 (0,2%).No quesito óbitos, a faixa etária mais afetada foi a entre 70 e 79 anos, com 2.801 (37,4%), seguida dos maiores de 80 anos, com 2.318(31%), dos entre 60 e 69 anos, 1.831 (24,5%), dos com 50 a 59 anos, 470 (6,3%), dos com 40 a 49 anos,50(0,7%) e, por fim, os menores de 39 anos, 9 (0,1%).
CONCLUSÕES: Conforme as estatísticas analisadas, as internações e óbitos decorrentes da Neoplasia Maligna de Próstata diminuíram em 11,9% e 8,1%, respectivamente, na Região Sudeste nos últimos cinco anos. O estado de São Paulo apresentou o maior número tanto de internações, quanto óbitos. Quanto a idade dos pacientes, a faixa etária dos 60 a 69 anos totalizou mais internações, enquanto os maiores de 70 anos totalizaram mais óbitos.

Palavras Chave

Neoplasia Maligna de Próstata; Epidemiologia; Brasil

Área

Câncer de próstata localizado

Instituições

Universidade Luterana do Brasil - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

ANDREI LEONARDO SCHUSTER, BÁRBARA FRANCCESCA BRANDALISE BASSANI, ELSON ROMEU FARIAS