Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CARCINOMA MEDULAR DO RIM, UMA NEOPLASIA RARA

Resumo

O carcinoma medular do rim é considerado uma neoplasia rara, trata-se de uma variante de tumor urológico de extrema agressividade. Embora seja o terceiro mais frequente em crianças e adolescentes, esse câncer ocorre principalmente em pacientes jovens negros e com traços de hemoglobinopatias e, por isso, é chamado de “sétima nefropatia do paciente falciforme”. O carcinoma medular do rim trata-se de um tumor no qual sua morfologia, patogênese e acometimento biológico ainda não são conhecidos por completo, levando, assim, a uma dificuldade maior no diagnóstico e tratamento. Nesse sentido, uma de suas características é a agressividade, e a dificuldade na resposta à quimioterapia ou radioterapia, com prognóstico e sobrevida reservados, levando à morte em poucos meses em grande parte dos casos. A questão de maior relevância científica está associada intimamente com a afinidade do tumor com a hemoglobinopatia falciforme. Os estudos mais recentes sugerem que pacientes com esse perfil, traço ou anemia falciforme, carregam uma tendência de alteração no fluxo normal de um líquido corporal, podendo, inclusive, desencadear a redução da saturação de oxigênio que, associadas a hipertonicidade, hipóxia ou acidose do interstício medular, levaria a uma polimerização da hemoglobina S, ou seja, ocorreria substituição de adenina por timina, codificando valina ao invés de ácido glutâmico, resultando em uma modificação estrutural que causa grandes alterações físico-químicas na molécula da hemoglobina provocando alterações dos glóbulos vermelhos e da membrana eritrocitária. Sendo assim, pode-se afirmar que nessa patologia e com os acontecimentos supracitados, pode ocorrer uma gama de fatores que elevaria o nível de fator induzível por hipóxia, além de alteração na citocina, que mesmo sendo de forma indireta, atua como importante reguladora da tumorigênese. Desse modo, conclui-se que pacientes com tendência a anemia falciforme passam por um processo de progressão da polimerização e redução da saturação de oxigênio que ocasionam uma hipóxia, formando um ambiente favorável ao desenvolvimento de um carcinoma medular, sendo, então, uma aberração genética específica com possibilidade de tratamento por meio de uma terapia genética também específica e que necessita de maior conhecimento e expertise no diagnóstico precoce para um plano de cuidado efetivo.

Palavras Chave

Carcinoma; Rim; Neoplasia

Área

Câncer de rim

Instituições

Centro Universitário Redentor S.A - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

ALANA CRISTINA CANCEGLIERI STUHR, BRENO SILVA PERCU, WALESKA VITÓRIA SÓARES DE OLIVEIRA, LORENZO GUERRERO, RENAN THOMAZINI LEITE, MURILLO JOSÉ SILVA MARTINS