Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NEOPLASIA RENAL AVANÇADA: ANALISE DOS CASOS COM EXTENSAO DE TROMBO PARA VEIA CAVA INFERIOR EM HOSPITAL TERCIARIO DO RIO GRANDE DO SUL

Resumo

Introdução: Avaliar o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes submetidos a nefrectomia radical com exploração de VCI em um hospital do Rio Grande do Sul e compará-lo conforme a literatura. Materiais e métodos: Estudo transversal, retrospectivo de pacientes submetidos a nefrectomia radical com exploração de Veia Cava Inferior(VCI) em hospital do Rio Grande do Sul de 2008 a 2021. Grupos divididos em idade, sexo, tabagismo, grau de extensão do trombo tumoral, metástases ao diagnóstico, anatomopatológico e grau nuclear de Fuhrman. Para análise estatística foi utilizado o programa SPSS, com análise de subgrupos baseada em teste de Chi Quadrado. Resultados: Foram incluídos 16 pacientes, 9 (56%) homens e 7 (44%) mulheres. A mediana de idade foi de 65 anos. Em relação ao nível do tumor, 13 (81%) foram grau II, 2 (12%) grau III e 1 (6%) grau IV. Dentre os pacientes, 3 (19%) apresentavam metástases no diagnóstico. Todos pacientes analisados, apresentaram, como subtipo histológico principal, carcinoma de células claras, sendo 1 (6%) associado ao subtipo papilar e 3 (19%) com diferenciação sarcomatóide. Dois (12%) dos anatomopatológicos apresentaram grau nuclear de Fuhrman 2; (8)44% grau 3; e, 8 (44%) grau 4. A sobrevida média global foi de 1057 dias (IC 95%: 462 – 1652) com mediana de 734 dias. Onze(68%) pacientes tiveram sobrevida maior de 90 dias, 4(25%) pacientes menos de 90 dias e 1(6%) paciente foi a óbito no transoperatório. Após 5 anos, 12% dos pacientes ainda estavam vivos. Quanto às comorbidades mais comuns, 14(87%) hipertensos e 9(56%) diabéticos. O índice de comorbidades de Charlson foi de 4 em 5(31%) pacientes, de 5 em 6(37%), de 6 em 4(25%) e de 8 em 1(6%) paciente. Discussão: A sobrevida global, foi abaixo da demonstrada na literatura que é de 64% em 5 anos. Houve dominância de variáveis de pior prognóstico do grau nuclear de Fuhrman comparado aos estudos publicados, fato que pode estar relacionado à sobrevida mais baixa. A alta prevalência de comorbidades entre os pacientes, bem como o alto índice de Charlson também podem contribuir para uma sobrevida menor, porém faltam dados na literatura para comparar o perfil de comorbidades. As demais variáveis analisadas foram concordantes com o observado na literatura. Conclusão: Os dados são semelhantes aos de estudos prévios apesar de tempo de sobrevida discrepante. Mais estudos se fazem necessários para melhor manejo perioperatório e identificação de fatores prognósticos desta condição rara.

Palavras Chave

NEFRECTOMIA; TROMBECTOMIA; INVASÃO DE VEIA CAVA;

Área

Câncer de rim

Instituições

Hospital Nossa Senhora da Conceição - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

FERNANDO THEODORO SEHNEM, AUGUSTO LUIZ GIONGO, DANIEL MELECCHI, JOSE NICOLAU OLIJNYK, LEANDRO VICENTE ZOHELER, LUIS PAULO ANDRIONI, MAURICIO AUGUSTO MACHADO, MARIANA DAMASCENO LINHARES, ARTHUR FERRONATO DALL'AGNOL