Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CONTRIBUIÇAO DA RESSONANCIA MAGNETICA NA AVALIAÇAO DE CRIPTORQUIDIA E DIAGNOSTICO DE TUMORES EM TESTICULO ECTOPICO

Resumo

INTRODUÇÃO
Testículos criptorquídicos predominam em 80% dos casos no trajeto inguinal e exames físicos são suficientes para o seu diagnóstico. Excetuando agenesia, os casos de testículos não palpáveis, encontram-se dentro da cavidade abdominal e procedimentos mais complexos para o diagnóstico e tratamento são necessários. A ecografia contribui de forma satisfatória para identificação de testículo ectópico no canal inguinal; entretanto a sensibilidade deste método reduz de forma significativa diante de obesidade e nos casos de testículos criptorquídicos mais distantes da bolsa escrotal ou em sítios mais profundos da cavidade abdominal. Diante destas limitações e do aumento da incidência de tumores em testículos ectópicos a ressonância magnética (RM) tem contribuído para diagnóstico mais preciso.
MATERIAL E MÉTODOS
Em arquivos de três hospitais universitários foram revisados prontuários de 67 pacientes com diagnóstico de criptorquidia. Em 48 pacientes a ecografia e tomografia computadorizada foram suficientes para estabelecer o diagnóstico preciso. Em destaque 19 pacientes foram submetidos a ressonância magnética devido dados inconclusivos de outros métodos propedêuticos.
RESULTADOS
Dos 19 pacientes avaliados por RM observamos criptorquidia unilateral em 18 casos e um caso de ectopia testicular bilateral em cavidade abdominal. Em três pacientes foi detectado neoplasia (seminoma) em testículos na cavidade abdominal, dos quais um com linfonodomegalia retroperitoneal associada.
DISCUSSÃO
Criptorquidia e história familiar são riscos aumentados de tumor em testículo do que na população em geral. Entre os possíveis tumores em testículos ectópicos há predomínio de seminoma. O diagnóstico precoce de neoplasia testicular tem apresentado bons resultados devido os atuais procedimentos terapêuticos. O emprego de RM permitiu identificar não só testículo criptorquídico (antes não identificados por outros métodos) ampliando a casuística de 48 para 67 pacientes em nosso meio, assim como neoplasia testicular em três pacientes.
CONCLUSÃO
Atuais métodos de diagnóstico por imagem têm colaborado para o diagnóstico precoce de testículos criptorquídicos, cuja importância encontra-se na maior incidência de neoplasias nesta condição. Devido sua maior sensibilidade a ressonância magnética tem progressivamente sido utilizada desempenhando um papel importante no diagnóstico inicial, estadiamento e vigilância ativa por imagem de criptorquidia testicular e suas eventuais complicações.

Palavras Chave

CRIPTORQUIDIA TUMOR TESTICULAR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Área

Câncer de testículo

Instituições

FACULDADE DE MEDICINA - UFTM - UBERABA - MG - Minas Gerais - Brasil

Autores

LEONARDO CUNHA GONÇALVES, LUIZA CUNHA GONÇALVES, ADRIANA RODRIGUES CUNHA, ELMAR GONZAGA GONÇALVES